terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

MOREI 13 ANOS NA CRACOLÂNDIA E DAÍ?


Vocês devem pensar mil coisas e garanto que todas erradas porque o que passa na tv não é a realidade do que se passa aqui.

1º Cracolândia é no Brasil inteiro. Hoje, não existe um lugar determinado, o Brasil esta dominado por esta porcaria que acaba com vida de famílias inteiras.

2º O bairro Santa Efigênia em São Paulo, capita. É um bairro histórico, antigo, com inúmeros pontos turísticos como: Parque da Luz, Estação Pinacoteca, Pinacoteca, Sala São Paulo, Conservatório Musical Tom Jobin, Ponte Santa Efigênia que foi presente da França, além de pontos de compras de informática, motos e roupas na famosa R. José Paulino.
PS.: com certeza devo estar esquecendo alguma coisa...aí só no Google.

3º Pela tv, só passa pessoas dia e noite se drogando e é uma verdade, quando vim morar aqui, pensei que estava no filme " Os mortos vivos" pois andam meio tortos, sujos e em outro mundo.
E, são mortos-vivos mesmo, sem vida nenhuma.

Eu já vi, também, pessoas bem arrumadas se drogando com os maltrapilhos a noite toda, como vi mulheres novas, sujas, se expondo a prostituição por drogas. Não eram descendentes afros, como a maioria pensa, eram loiras de olhos azuis...dava pra notar que não vivam nas ruas mas estava acabando com suas vidas.

Uma vez, perguntei para uns guardas porque isso nunca era resolvido, pois quando aparecem na tv, só migram de lugar mas tudo continua a mesma coisa. E, um deles me respondeu que não tinham o que fazer pois eram usuários e mesmo que levassem pra bem longe porque a sociedade não gosta deles, voltam de novo.
Liguei pra um 0800, da polícia e perguntei o que poderiam fazer e falaram que a culpa é da prefeitura que não tem onde colocá-los.
Um jogo de empurra-empurra, também acredito que alguém deve lucrar com isso porque nada nunca mudou e muda, em 13 anos.

4º Colocaram um prédio da polícia metropolitana em frente, algum ponto e outros carros ficam olhando mas só olham um monte de pessoas, tipo umas 500 ou mais, usando drogas e se relacionado doentiamente, sem poder fazer nada porque não tem lei pra isso.

Já vi famílias atrás de filhos e esposas atrás dos maridos...é muito triste.

5º O que a mídia não mostra é que fora essas pessoas de rua, existem vários prédios residênciais de vários tamanhos e pessoas de vários níveis sócio-econômicos-sociais que nada tem a ver com o que acontece nas ruas.
Acho um absurdo ser discriminada ou sofrer preconceito por ter morado ou morar no bairro Santa Efigênia.

6º Tenho amigas e amigos que não vêm me visitar por ter medo de andar por aqui. Tem pessoas que questionaram minha moral, conduta, vida por morar por aqui.

7º No prédio tem pessoas formadas, tem vários tipos de profissionais embora que a maioria são vendedores ambulântes que sofrem, nas ruas pra serem honestos e se sustentarem e suas famílias...e o mais engraçado...tem pessoas metidas que se acham o máximo e moram aqui.

8º Vim morar aqui porque foi o lugar que meu pai me deu para morar e agradeço. No começo, foi difícil pra me adaptar pois morava num bairro nobre de São Paulo, Higiênópolis.

9º Depois de algum tempo pensei em enfrentar minha realidade e sair e pensar que "se não for o Senhor me guardar, em vão vigia o sentinela. Sl."
Teve um trabalho que era das 7h até as 13h e tinha que passar no meio deles, depois de terem passado a noite usando drogas e não sabemos o que podem fazer pois não estão consciêntes.
Mas, o máximo que me aconteceu foi uma pessoa me oferecer, se eu queria "pedra"...falei não obrigada e continuei andando e pedindo a proteção de Deus pois não tinha escolha.

10º Em todo esse tempo, tentaram me assaltar uma vez, uma criança falando bravo, querendo ficar com voz grossa e com uma faquinha, pedindo meu relógio. Nós nunca sabemos nossa reação e eu comecei a conversar com ele, dizendo que era um absurdo ele querer um relógio de R$ 10,00 de camelô...ele insistiu e eu retruquei...-olha, eu moro bem aqui e conheço todos e eles não vão gostar de você estar me roubando na minha área...blefei mas adiantou. Na hora, passaram vários policiais de moto e os parei e não acharam a faca e nada podiam fazer com o menino, nunca mais o vi. Quem ficou apavorado e me implorou para mudar, foi meu filho, até chorou.

11º Teve mais uns casos de virem me intimar, pedindo dinheiro, pensando que ía ficar com medo e ía dar o que tivesse e não dou e se der ainda falo de Jesus...um ficou de boa e uma outra ficou revoltada mas amanssou e pediu comida e roupa...tudo bem.

12º Ladrão, drogados tem em todos os lugares e se existe cracolândia é porque alguém, lá em cima, não faz nada, ou porque não tenha lei ou lugar para eles.

O QUE FAZER COM AQUELES QUE ESTÃO A MARGEM DA SOCIEDADE?
O QUE FAZER COM OS VICIADOS EM DROGAS?
O QUE FAZER COM A CORRUPÇÃO E ONDE ELA ESTA?
QUANTO POLICIAIS SE SUICIDAM PORQUE ENTRAM CHEIO DE IDEOLOGIAS E QUANDO ESTÃO DENTRO, A HISTÓRIA É OUTRA.
É FÁCIL JULGAR, SEM VER, ESTAR POR DENTRO E ESTAR NA PELE DO OUTRO.

Não usei e não uso drogas. Meu filho tem até raiva porque cresceu vendo isso: pessoas usando e se distruindo visivelmente, sem fantasias.
Convivemos com essa realidade nas ruas todos os dias e a noite até fecham determinadas ruas de tanto que enche, de todos os tipos de pessoas. Não é só um padrão.

Eu nunca gostei de ter vivido os 13 anos na Cracolândia que prefiro chamar de Santa Efigênia, mas em tudo Deus tem um propósito: me fez ver o outro lado das coisas, ser mais humilde, não julgar pela aparência e muito menos tacar pedras.

DUAS VEZES, UMA PASTORA E UMA MULHER DE ORAÇÃO VEIO ME DAR CARONA, ATÉ EM CASA. UMA FALOU: -NOSSA, PEDI PARA DEUS TE TIRAR DAQUI PORQUE NÃO É LUGAR DE GENTE MORAR.
A OUTRA, SEMPRE QUE ME VÊ PERGUNTA SE EU JÁ SAÍ DAQUELE LUGAR E NUNCA SUBIU, NEM PARA CONHECER O PRÉDIO POR DENTRO E MEU APARTAMENTO.

UM PAQUERA, LINDO, ME CONVIDOU PRA SAIR E SEMPRE ASSUMI QUEM SOU E ONDE MORO OU MOREI E MINHA VIDA. DEPOIS, QUE ELE VEIO ME BUSCAR PARA SAIRMOS, CONVERSARMOS UM POUCO E VOLTARMOS...NUNCA MAIS FALOU COMIGO...ISSO ME MAGOOU POIS MEU VALOR ESTA NO QUE SOU OU ONDE MORO?

E, AINDA ERA UM CARA TÃO IDIOTA, MAURO, QUE FALOU QUE MORAVA NO JARDINS E MORAVA EM GUARULHOS...NÃO SEI SE PEDI MUITA COISA MAS DISSE QUE ERA DA RECEITA FEDERAL DO AEROPORTO DE CUMBICA...VAI SABER SE NÃO FOI OUTRA MENTIRA PARA EU ACHAR QUE ELE ERA O MÁXIMO.
PELO JEITO, ERA MAIS UM IDIOTA SEM CONTEÚDO QUE SE ACHAVA O TAL...
BEM FEITO, LEVOU UM PÉ DA B... BEM DADO PELA NAMORADA E ESTAVA NA MAIOR DOR DE COTOVELO...EU QUERIA TER AMIZADE MAS ELE FOI MUITO PRECONCEITUOSO E FOI MUITO IGNORANTE...VAI COM DEUS.

Nasci num berço de ouro mas depois que casei com a pessoa errada, acabei vindo morar neste lugar...passei maus bocados: discriminação, preconceito, necessidade finaceira (coisa que não sabia o que era), sofri muito com meu ex-marido e mil coisas aconteceram nesses 13 anos mas o importante é superar e vencer.
EU NÃO SOU FRUTO DE ONDE MORO, SOU FRUTO DE TODA MINHA HISTÓRIA DESDE QUE NASCI...SEMPRE TRABALHEI MUITO EM CALL CENTERS E PROMOÇÃO EM VÁRIOS LUGARES E NUNCA QUIS ( PORQUE TENHO VALORES, PRINCÍPIOS MORAIS, DEUS) ME PROSTITUIR E GANHEI POUCO POR MUITOS MESES. TIVE BONS E MAUS EMPREGOS MAS SUSTENTEI MEU FILHO SOZINHA, SEM NENHUM HOMEM E NEM O PAI DO MEU FILHO ME AJUDAR, SÓ PUDE CONTAR COM JESUS CRISTO E QUEM ELE COLOCOU NO MEU CAMINHO, POR ALGUM MOMENTO, PRA ME AJUDAR.

POR ISSO, PEÇO QUE RESPEITEM QUEM MORA NO CENTRO DE SÃO PAULO, TEM MUITA GENTE DE VALOR E BATALHADORA E NÃO MERECE SER CONFUNDIDA COM CRAQUEIROS OU PROSTITUTAS...

AGRADEÇO E QUALQUER DÚVIDA, ESTOU A DISPOSIÇÃO, ASSIM COMO AJUDEI O MESTRADO DE UMA MOÇA QUE ESTAVA FAZENDO SOBRE ESTE ASSUNTO, SEM PRECONCEITO NENHUM E ERA UMA PESSOA ESCLARECIDA E DE BOM NÍVEL...

SÓ JULGUÉM SE CONHECEREM, ASSIM COMO NÃO JULGO QUEM MORA EM FAVELAS POIS ACREDITO QUE TEM MUITA GENTE VALOROZA NESSES LUGARES, MESMO COM AS DIFICULDADE.

Lembrei de um fato muito desagradável: estava esperando o pai do meu filho, bem perto do portão da entrada do prédio pois seria algo rápido. De repente, um homem com aparência bem chula, perguntou algo e apontou para dentro do prédio e não conseguia entendê-lo porque tinha um sotaque pesado e falava muito rápido. De tanto perguntar "o quê", ele resolveu perguntar devagar e fiquei chocada:- aqui é uma "zona"?
Respondi, rapidamente, que não; assustada.
Depois de muitos dias pensei que poderia ter respondido: por que, sua mãe mora aqui?

Mas pensei na resposta tarde demais.

EU, PARTICULARMENTE, FICO MUITO TRISTE DE UM LUGAR TÃO LINDO, SER DESVALORIZADO E DETERIORADO PELAS PESSOAS MORADORAS DE RUA E OU CRAQUEIROS POR FALTA DE ATITUDES DA PREFEITURA, GOVERNO, ETC...

O CENTRO DE SÃO PAULO É HISTÓRICO, É LINDO MAS TOMADO POR ODORES DE URINA E EXCREMENTOS HUMANOS POR TODOS OS LADOS, TEM LUGARES QUE ANDAMOS NOS DEVIANDO DESSAS NOJEIRAS...PODE ISSO?


OBRIGADA.

7 comentários:

  1. Kátia .... vc deve viver a sua vida , seja feliz !!!! ñ importa como , mas seja !
    é o q deseja
    sua prima
    Erika Lee

    ResponderExcluir
  2. Sua história é realmente INCRIVEL você é praticamente a mulher maravilha!superação,caráter,dignidade e INDOLE é tudo que resume você!

    A propósito vim aqui pois eu e minhas amigas estamos fazendo um trabalho de SOCIOLOGIA!
    E devemos contar sobre algum fato social relacionado a uma pessoa entende?e o seu é PERFEITO!
    Mais precisaria saber de alguns detalhes,será que você nos ajudaria?

    um beijo!
    obrigado desde já!
    e felicidades e sucesso você merece muito!

    ResponderExcluir
  3. Estou a disposição...bjs...Luisa e Thayná.

    ResponderExcluir
  4. Oi, entrei no seu blog por acaso. Hoje sexta feira, estou no trabalho, sou vendedora de uma empresa especializada emmateriais hidráulicos. O expediente esta tranquilo e por causa do marasmo, a ficha caiu e começei a sentir a nostalgia de quem ama alguém que provavelmente a essa hora está como um mendigo na tão citada cracolândia...sumiu desde ontem e até agora nãodeu sinal, como é uma situação corriqueira entre sobriedade e recaídas já sepassaram 10 anos, tres filhos e mts histórias tristes e felizes, aprendi a não me desesperar mais, porém como disse bateu um aperto no peito, entrei no google para ver se encontrava alguém c a mesma história q a minha e...aqui estou...tbm sou cristã...meu marido a propósito, pastor,um pastor caído...consumido pelo vício...obrigada, foi bom desabafar...fica na paz

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lilian, sinto muito de todo coração. E, o mais triste é saber que se trata de alguém que o Senhor chamou. Sabemos que para o Senhor nada é impossível, já ouvi vários casos que o Senhor foi lá no meio do inferno e resgatou a pessoa. Ore por ele, indiferente, a tudo mas com toda fé do mundo e entregue nas mãos do Senhor porque o caso é Dele e não o pegue mais de volta...conte comigo para desabafar e em oração...bjs.

    ResponderExcluir
  6. katia procurando algo sobre o bairro encontrei o seu blog e vejo o seu descontentamento é igual de todos assim como o meu que trabalho na região há muito tempo , mas e preciso entender que isto que existe aqui hoje não foi da noite pro dia , lembro quando pequeno vinha ajudar meu pai e o lugar ja era barra pesada cheio de ladroes e prostitutas numca houve uma politica de povoamento do bairro por ser uma area comercial acho dificil solucionar este problema rapido o prefeito e o governo so fazem propaganda irão construir um enorme salão de danças e me vem uma pergunta quem curte isto ? parece que estes farrapos humanos nem existem não há uma politica de encaminhar estas pessoas para tratamento psicologico e social teria que ser um programa com varias frentes e cuidar deles até o fim da vida pois olhando eles todos os dias percebi uma coisa o crack não tem cura numca conheci alguem da região que disse parei .

    ResponderExcluir
  7. Oi, penso como vc. Acredito que não tenha o que fazer com tantas pessoas se drogando, dia e noite. Onde colocá-los?
    Eles levam eles de ônibus para longe e após algumas horas, voltam de novo. Final de semana ferve, são uns zumbis, acho que é a visão dos mortos-vivos ou o próprio inferno na Terra.
    Agora, não sei sua idade mas lembro que quando era criança, íamos tomar Mate com leite ou comer milho, cachorro quente, à noite, em plena Av. São João, sem medo de ser assaltado ou várias pessoas pertubando, pedindo dinheiro para se drogar. Mas não existia craque...obrigada pela sua opinião,fique à vontade...abs.

    ResponderExcluir

Se vc já entrou aqui e me deu seu tempo; agradeço. Se deixou uma mensagem; me deixou alegre. Deus o abençoe...bjs.