domingo, 5 de setembro de 2010

SONHOS DE ADOLESCÊNCIA FICAM PARA TRÁS.

Acabei de escutar essas informação. Fui no show deles no Olímpia porque ganhei convites pela antiga rádio 89FM e agora é a despedida deles. Foram o máximo nos anos 80 e 90, minha adolescência.
Acordei, tomei meu café da manhã, retoquei a raiz do meu cabelo e enquanto esperava o tempo passar e minha família continuava a dormir, resolvi ligar o rádio.
Nossa! Como me tocou!
Tocou Rod Stwart, Robert Plant, The doors, ACDC, etc., várias pessoas e conjuntos que fizeram parte de minha adolescência. Numa longo momento, me reportei aos meus 15 á 17 anos. Incrível como podemos viajar no tempo com nossa mente e parecer estar naqueles momentos, bons e tristes mas inesquecíveis.
Nem sei que rádio é essa para tamanha nostalgia, domingo de manhã. Tantas coisas para fazer ao mesmo tempo mas tive que parar tudo para escrever, isto é, registrar minhas emoções porque sei que é só mudar de música ou rádio que minha mente voltará pra o presente e a realidade.

Realidade, também, ás vezes boa ou triste, mas é o presente. Não é como o passado que você desliga o rádio e acabou, ficou bem lá atrás.

Eu vivi intensamente essa fase da minha vida. Conheci um rapaz, meu primeiro amor, daqueles que você nunca esquece mas isso não quer dizer que queira voltar com ele. Nem sempre príncipe vira sapo ou sapo vira príncipe...rs.
E, já percebi que não se encaixa passado no presente e nem presente no passado. Se alguém voltou com alguém no passado pode ter certeza que o presente deles combinaram e não foi com base em passado porque as pessoas mudam muito em todas áreas. É quase impossível alguém que viveu um grande amor de adolescência, reencontrar a pessoa e voltar a continuar vivendo o que foi intenrrompido por imaturidade, tantos anos atrás.

O fato de relembrar com saudosismo, não quer dizer que quero viver ou continuo com os mesmo sentimentos que naquela época, apenas que foi bom mesmo que não era completamente feliz.
Me falavam que a melhor fase era aquela e que todas as confusões que eu tinha em mente passariam que faziam parte daquela fase...
Bom, realmente, foi a melhor fase da minha vida apesar dos problemas mas as confusões não passaram até hoje...rs...
Demorou para eu saber o que queria e amadurecer e nem sei se me considero tão madura assim...rs.
Me sinto tão adolescente mas com responsabilidades de "gente grande"...
Acho que é isso que acontence com as pessoas: envelhecem o corpo mas na alma continuam adolescentes. Claro que se cuidarmos bem do corpo, vamos aproveitar mais nossas vidas adolescentes mas do contrário o corpo irá nos limitar a viver intensamente até o restante de nossas vidas.

Quando acontecer de novo, esses desvaneios de viajar ao passado, conto pra vocês em detalhes minha louca e inesquecível adoscência, com pessoas que para sempre ficaram em meu coração.