terça-feira, 23 de outubro de 2012

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Eu amo meu filho mesmo que ele não me ame.




Todos esperam ler coisas legais. Divertidas. Muitos escrevem para agradar os outros, colocando o que acham que vão gostar. Eu comecei a escrever e não tinha seguidores nenhum. É legal ter comentários mas eu escrevo por necessidade e não para agradar. Tem coisas que não adianta ficar contando mil vezes. Parece que escrevendo fica registrado para sempre. Eterno.

Sei que tem pessoas que ficam felizes em ver o outro mal e outros gostam de ler para saber o que se passa na vida do outro. Quem não me conhece pessoalmente tudo bem mas quem me conhece, tipo algum ex ou mulher de ex...eu não gosto que leia, nem que lembre que eu exista, ainda mais que me fez mal.

Quem lê ou leu meus blogs, sabe o quanto eu amo meu filho e não tem palavras o bastante pra descrever mas é um sentimento gratuito, sem explicação.
Meu filho era minha família, meu melhor amigo, meu companheirinho, o grande amor da minha vida depois da minha avó, falecida.
Ele sempre amou o pai dele indiferente do que acontecia de ruim e o ano passado quis morar com o pai mas para conseguir, inventou coisas sobre mim, como que fazia mal a ele, maltratava, sei lá mais o que.
A ex mulher do pai dele que ainda era esposa, na época, não quis o filho dele na casa dela e após alguns dias, trouxe o filho de volta e conversamos nós três para cair toda mentira dita.
Me pediu perdão e meu filho também.
Fiquei arrasada porque foi uma traição terrível da pessoa que mais amava e havia me dedicado desde que nasceu mas por amor, era algo automático e não por obrigação.

Quando foi em dezembro ele foi embora como já escrevi.
Sei que ele esta bem com a vida que sempre quis. Com coisas materiais que sempre quis.
O que não entendo é porque não conversa comigo, só veio no dia das mães me ver e foi um ótimo dia, nos divertimos, pensei que íamos ficar próximos mas ele continuou sem me ligar e me ver.
Sabe o que é isso?
Um filho que sempre viveu só você e ele, sem ninguém, só pude contar com Deus que colocava pessoas para me ajudar. Sofri muito pois tinha que trabalhar para nos mantermos e encontrava forças porque tinha ele, na minha vida.

Terminei a faculdade, pensando que ele teria orgulho de mim. Que iria me admirar pelo meu esforço e por tudo na minha vida que muitos me elogiam mas não...

Fico ligando direto no celular dele e na maioria das vezes esta desligado e quando fala comigo, é tão frio, tão seco e dá um jeito de desligar logo.

Segunda-feira, a noite, depois de tanto mandar mensagens de que estava com saudades e o amava. O pai dele me ligou e passou o celular pra ele.
Resumindo: disse que não queria falar comigo por isso não ligava, que também não queria me ver e falei de tudo que vivemos juntos. O quanto falávamos um pra outro "eu te amo" e ele me respondeu que falava só de boca pra fora.

Perguntei o que estava acontecendo pois sempre fomos tão unidos, juntos e ele parecia outra pessoa. Não fiz nada pra ele e a última e primeira vez que passou comigo depois que saiu de casa, foi um dia gostoso.

De repente, do nada fala essas coisas e nem imagina o quanto já chorei e choro até hoje de saudades dele.
Se vejo as fotos de quando ele era pequeno então, como dói.

Eu orei e coloquei ele nas Mãos de Deus porque não sei o que fazer.
Me sinto impotente.

Como dizem "o mundo dá voltas", quem sabe o dia do amanhã?

Mesmo com meu coração sangrando desde que ele foi embora, chorando e sofrendo, continuo o amando do mesmo jeito. Mesmo ele dizendo que não me ama.

Como isso dói. É a pior dor do mundo.

Sempre falei que trocava meus sonhos pelo meu filho que nada se comparava ao amor que sentia por ele e ver o sorriso dele, estar com ele.
Ele falava: - mãe quando você me dá bronca fico com raiva na hora mas passou alguns minutos já tenho vontade de ficar junto e esqueço tudo e nós ríamos e nos abraçávamos.

Agora, parece ter apagado tudo. Ele me tirou da vida dele com tudo.

Sei que o pai dele é super manipulador mas pra que fazer isso?
Colocar o filho contra a mãe?

Bom, se coloquei nas Mãos de Deus, não vou pegar de volta.

Sempre fiz de tudo para ele ter orgulho de mim. Todos falam o quanto fui excelente mãe, até que não gosta de mim. Todos que conviveram comigo e mesmo assim, ele me excluiu. Não vou ficar insistindo e me magoando...

Nunca imaginei isso e não me conformo.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Pedro, meu filho, eu te amo...sua mãe.

Meu filho ficou torcendo para que essa cachorra ficasse grávida de um cachorrinho que entrava no quintal escondido e apelidamos ele de baixinho e depois que ele foi embora, aconteceu. Pena, ele não veio ver os filhotinhos e avisei ele da novidade mas não ligou sendo que antes era motivo de alegria.



Esse espaço era só meu e agora não posso escrever tudo que penso e quero por causa de pessoas que me conhecem e ficam feliz quando estou triste ou mal.
Me sinto tão cansada desta vida. Cansada de lutar, trabalhar, viver a cada dia, sonhar, amar e morrer na praia, isto é, não chegar a lugar nenhum e só ver o tempo passar e envelhecer.

Como tem pessoas insensíveis, egoístas que só pensam em seus prazeres, mesmo que tenham que passar por cima da sua cabeça pra se satisfazer.

Eu não entendo e nunca vou entender o que esta acontecendo com meu filho.

Sempre foi eu e ele para tudo, desde que nasceu.
Tinha que trabalhar, ganhando super pouco para nos sustentar e mesmo assim, o Senhor sempre nos ajudou.
Sempre unidos, juntos, em qualquer lugar que eu fosse. Todos no prédio que eu morava comentavam pois éramos inseparáveis e me admiravam como mãe.
Até pessoas que não me conhecem e acham que conhecem e não gostam de mim, me admiram como mãe e pessoa batalhadora que sempre fui.

Eduquei meu filho sozinha e tinha que pagar alguém para deixá-lo (esse foi o pior porque nem sempre achava alguém) mas não podia parar de trabalhar. Depois começou a ir nas escolas que me ajudaram muito mas algumas vezes precisava de alguém para levá-lo e buscá-lo.

Foram tantas lutas, nessa época, tantas humilhações. Pegar cesta básica na igreja e o pai dele dava quanto queria e quando queria. Como também, muitas vezes, sumia e ele chorava de saudade do pai.

Quantas vezes liguei pra o pai dele, dando bronca porque não ficava com o filho mesmo sem dar pensão por amor ao meu filho e não porque ele merecia.

Foi um monstro comigo, quando ficamos juntos mas o importante sempre foi meu filho.

Meu filho foi passar o final de semana com o pai dele mas como estava de férias, pediu para ir na quinta-feira e eu deixei por ser férias.
Passou domingo e nenhuma ligação e não voltou pra casa. Quando foi na segunda, o pai dele me liga dizendo que meu filho iria morar com ele e que eu não tivesse nenhuma resistência pois já tinha 14 anos e poderia escolher.
Desligado o telefone, chorei até não pode mais.
Isso foi dia 09/12/2011. Veio aqui pra pegar suas coisas no dia 18, super rápido. E, desde tudo isso que choro muito. Ía lutar por ele na justiça pois a guarda é minha mas no dia das mães, após 6 meses veio passar o dia comigo.

Queria abraçá-lo, beijá-lo, ficar pegando em suas mãos. Quanta saudades. Passamos um dia ótimo e ele me passou que estava com a vida que sempre sonhou: colégio pago excelente, roupas de marca, super bem nos estudos, se divertindo, morando super bem no interior, etc.

Amor é deixar a pessoa viver feliz mesmo sem você.

O problema não é esse pois ele sempre teve vontade de ficar com o pai dele talvez por não morar junto.

O problema é ele nunca ter me ligado. Sentido saudades. Sentido vontade de me contar suas coisas. Ter contato. Vir me ver de vez em quando.
Não...nada...eu que fico ligando no celular dele e tento falar com ele mas esta sempre seco, distante, frio, como se eu tivesse feito algum mal a ele...não entendo.

Eu e ele falávamos "eu te amo", o dia todo. Conversávamos direto, sobre tudo. Brincávamos muito e de repente, ele começou a ficar estranho comigo, responder (coisa que não era de fazer), e foi embora.

Não tive nem tempo de me despedir. Tínhamos o costume de dormir juntos desde dele nenezinho e quando cresceu, comecei a cortar isso e nem deu tempo de curtir os últimos momentos com meu filho.

Hoje, não sei quanto tempo faz que não falo com ele. Não sei de nada. Se foi viajar, onde está, como esta, não sei nada...o desespero bate e as lágrimas vem como uma enxurrada.

Alguns que não são mães que amam de verdade, acham fácil ou dizem ser normal pois seu filho cresceu.
Ele tem quinze anos apenas e não saiu de casa pra casar com alguém.

Sinto mais raiva de quem fez algum mal a ele. Sempre o defendi de tudo e todos. Defendia nas escolas.

Me pergunto onde errei. o que fiz, o porquê de tudo isso, qual o propósito, o que Deus quer me mostrar ou tenho que aprender?

Ainda não tenho resposta, só uma dor enorme que me consome de saudades.

Tinha um filho que era tudo pra mim, não só filho, era meu melhor amigo. Um cuidava do outro. Quantas vezes, um ficava doente e o outro cuidava pois só tínhamos um ao outro.

E, agora?

Eu tenho Jesus e é o que me segura e me dá esperança. Sei que não posso contar com muitas pessoas mas Deus coloca gente boa no meu caminho.

Passo de ônibus, todos os dias, agora, que estou trabalhando, em frente as escolas que meu filho estudou, do parquinho que ele brincava, da igreja que sempre fomos e tem o vazio dele não estar comigo mesmo com sua mania de reclamar de tudo...até isso sinto saudades...rs.

Ele pensa, talvez, que eu não me importe com ele. Não sei o que pensa ou se lembra de mim mas eu penso nele quase todas horas do dia.

Ontem, ganhei um Todinho e lembrei que sempre guardava os doces que ganhava principalmente Todinho que ele adorava e não tinha mais ninguém para guardar e ver um sorriso.

Te amo Pedro...mil vezes...minha vida toda desde que você nasceu te amo. O maior presente que Deus poderia me dar é de ter você como meu filho e melhor amigo, como sempre fomos.

Oro por vocês sempre e levo sua foto na igreja pois quero te ver, falar com você...bjs...Deus te abençoe onde estiver.


quarta-feira, 13 de junho de 2012

JÁ SOU UMA VENCEDORA, É UMA QUESTÃO DE TEMPO.







Não adianta ficar pensando no que eu não posso mudar e sou impotente. A vida nunca para, mesmo quando paramos pra saber que decisão tomar diante das circunstâncias.


Quem nunca tentou acertar o tempo todo ou fazer tudo certo e acaba fazendo tudo errado?


Tudo e todos passam, só fica mesmo conosco nosso Deus Todo Poderoso, nosso melhor amigo, nosso Pai, nosso Tudo. Obrigada Senhor por cuidar de mim e nunca me deixar por mais falha que eu possa ser.


Minha autoria.


Sempre usei o blog para desabafar sobre todos os assuntos até saber que pessoas indesejáveis ficavam lendo para saber sobre minha vida e o pior dando a interpretação de acordo com as crenças delas.


Exemplo é que estou sempre vivendo um novo tempo na minha vida. Tudo muda muito rápido e algumas pessoas pensam que estou ainda pensando ou falando de outras que não fazem parte da minha vida, faz tempo.


Uma vez coloquei uma frase no Facebook sobre algo negativo, da minha vida. Várias pessoas vieram falar um monte pra mim, me criticando porque só posso escrever que estou feliz o tempo todo e tudo é maravilhoso, do contrário me interpretaram mal, pode?


Que tudo aqui é público e não posso expôr meus sentimentos ruins só os bonitos. Nunca poderei demonstrar algum tipo de insatisfação e tristeza, só alegria.


Bom, nenhum ser humano é assim: feliz 24h e como o livro que estou lendo do Augusto Cury, o ser humano tem que demonstrar ser uma espécie de Deus e não suas falhas e imperfeições?


Sabe, fico de saco cheio disso. Tanta hipocrisia.


Eu li uma frase que diz, mais ou menos, assim: o fato ruim existe mas não dá atenção pra ele que vai se dissipando enquanto você olha para os fatos bons.


E, tem um Salmo em que fala para não esquecermos dos benefícios de Deus em nossas vidas ao invés de olhar para as situações ruins que nos defrontamos mesmo sem querer.


Penso várias coisas ao mesmo tempo enquanto não posso fazer mil coisas que quero muito fazer por falta de condições financeiras, isto é, falta de planejamento e agora tenho que pagar, pagar e pagar e não sobra pra fazer meus cursos.


Pela primeira vez, estou sentindo falta de trabalhar e não necessidade. Claro, todos querem ganhar mais mas por um tempo na minha vida, trabalhava pra sobreviver e não viver, como hoje.


Quero trabalhar em algo que eu goste e dar o melhor de mim. Me formei em Pedagoga. Trabalhar na minha área seria muito gratificante e tem um leque bem grande.
Agora, amo escrever, ler, pesquisar...então trabalhar de escritora num site, jornal, revista, etc...seria quase um sonho.


Eu já tive tantos sonhos realizados e acredito nos meu sonhos e no poder de Deus.


Creio que vou conseguir um emprego assim e também terminar o meu livro.


É só parar de olhar para pessoas que são pedras no nosso caminho ou situações que nos distraem tirando do foco.


Eu vou vencer a cada dia.

domingo, 3 de junho de 2012

A VIDA É UMA MISCELÂNEA.



Eu já tentei fazer um blog só sobre um assunto apenas mas não consigo...rs. A nossa vida é uma miscelânea e fica difícil falar só sobre um assunto enquanto mil coisas acontecem o tempo todo.
Em menos de um mês; casei, voltei fazer reeducação alimentar, organizar geral as "nossas" coisas juntas, lendo um livro interessante " Os códigos da inteligência" de Augusto Cury, indo na igreja onde o Senhor tem falado grandemente ao meu coração, estou aguardando emprego na minha área etc.

Tenho mais dois blogs:

http://filhadaluuz.blogspot.com.br/
http://dicasprofissionaisdakatia.blogspot.com.br/

O primeiro estou no momento dedicando mais a postagens sobre minha RA, peso e andamento do processo.
O segundo é esse que coloquei mais textos reflexivos sobre casamento e da Palavra de Deus.
E, o terceiro é sobre a área profissional mas esta em construção. Pelo menos esse quero ver se coloco só sobre assuntos e dicas profissionais.

Agora, eu não consigo escrever só sobre um assunto só. Me desculpem.
Tenho pensamentos acelerados e as idéias sempre a mil. Tem momentos que preciso verbalizar, falando ou escrevendo.

Só estou tentando explicar um pouco do que são os meus blogs, isto é, tudo e nada...rs...tudo ao mesmo tempo depende do que é mais importante quando abro meu blog. Não quer dizer que outras coisas estão acontecendo ao mesmo tempo.

Espero que tenham entendido.
Ótimo fim de domingo...bjs.

quinta-feira, 31 de maio de 2012

QUANDO O CASAMENTO É DE DEUS?



Hoje, tenho certeza que nem todo casamento é de Deus. Tudo tem um propósito: uns para não cometer os mesmo erros, mostrar que nem sempre o que parece ter vindo da Mão de Deus; é de verdade. Outros, para podermos ajudar outras pessoas que passam pelos mesmos ou problemas parecidos, etc.
O importante é aprender e superar a dor, decepção, o engando e se perdoar.
Deus já nos perdoou e nós muitas vezes ficamos pedindo perdão da mesma coisa
É mais difícil nós nos perdoarmos do que Deus nos perdoar.

Acho absurdo mulheres que permanecem casadas mesmo quando são vítimas de grosserias, agressões (de qualquer tipo), todo tipo de traição, etc.
E, muitas pedem aconselhamento nas igrejas e pessoas dizem para as mesmas orarem pelos seus conjuges, verdadeiros monstros e continuarem casadas. Fora quando muitas são mortas.
Escutei vários homens de Deus dizendo que se você fez um casamento e não era de Deus, a partir do momento que se concretizou, passa a ser de Deus e tem que ficar casado, aconteça o que acontecer.
E, no caso de adultério, perdoar mesmo tendo a escolha de se separar.
Então, você fez um casamento num momento infeliz qualquer, por algum motivo que não era amor ou até mesmo fazendo tratamento psiquiátrico com aconselhamento de um psicólogo, aconselhando ser a melhor opção no momento. E, de repente, acorda, casada com uma pessoa doente que usou máscara de bonzinho, começa te maltratar e te humilhar além de seu filho. Nunca amou essa pessoa e sim, teve gratidão e carinho por ter se mostrado prestativo num momento de sérios problemas emocionais...e ainda é obrigada a ficar casada?


No outro caso, o conjugue te humilha, faz escândalos, baixarias, te agride de todas as formas, te trai tanto e com qualquer uma que te passa doença venérea. Te machuca fisicamente e emocionalmente de todas maneiras e você ora mas continua pior. Ainda assim, tem que ser obrigada a ficar casada?

E, dois adolescentes casando sem noção nenhuma, um com 16 anos e outro com 18 anos, onde o conjuge quer ter vida de solteiro e fazer o que quer, a hora que quer. A moça esta aprendendo a cozinhar e lavar roupa porque nunca aprendeu. Nunca trabalharam ou tiveram responsabilidade, como esse casamento irá continuar?
Ainda, o rapaz começa a trair a moça e dizer que não quer mais nada com ela?
Como ser obrigada a ficar casada?

Existem inúmeros casos e ficaria escrevendo sem terminar mas Deus sabe todas as coisas e quem são "as pessoas" para julgarem e condenarem as outras?

Não sabem de nada do que aconteceu e só julgam a separação em si e não os motivos.

Uma vez separada, será uma adultera para sempre?
E, as misericórdias de Deus?
E, sua onipresença, oniciência, onipotência?
E, seu amor, sua graça e a cruz?

Ora, Deus sabe tudo e principalmente sonda nossos corações e sabe nossa sinceridade enquanto as pessoas julgam as aparências e a superficialidade.

Prefiro ficar com que Deus pensa de mim pois Ele me conhece desde o ventre da minha mãe.

Obrigada, Senhor por estar sempre comigo, me renovando, me perdoando e me dando nova chance de fazer tudo certo mesmo com o perigo de poder errar, novamente.

domingo, 6 de maio de 2012

MEU CASAMENTO, DIA 19-05-2012


Eu sou do meu amado, e o meu amado é meu...Cânticos 6:3
Não me instes para que te abandone, e deixe de seguir-te; porque aonde quer que tu fores irei eu, e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus;
Onde quer que morreres morrerei eu, e ali serei sepultada. Faça-me assim o SENHOR, e outro tanto, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti. Rute 1:16-17

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.

E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. 1 Coríntios 13:1-3



Nada dura se não tiver amor, muito menos um casamento. Esse negócio de casar com um amigo e sem amor não funciona, só se você nunca amou e não pretende amar.
Tem que haver um sentimento a mais e não é paixão porque passa logo.


Não sou especialista em amor pois sei o que amor de uma filha por uma avó e de uma mãe com o filho mas amor de homem e mulher, só havia conhecido uma paixão doentia e me confundia com amor.


Uma coisa eu tenho certeza: amor é você gostar do outro com seus defeitos e mais qualidades mas conseguir viver sem ele, isto é, nem sufocar e nem ser sufocada.
É conseguir viver sua vida, projetos etc...com ou sem seu amor ao lado e isso não quer dizer que não se importe. Você quer ficar com a pessoa amada direto e fazer parte da vida dela e ela da sua mas sem desespero, sem perder sua identidade.


Eu tenho certeza do que não é amor e sei que algo saudável. Uma troca que em primeiro lugar esta o respeito.


RESPEITO é uma palavra de muita importância dentro de qualquer relacionamento mas principalmente, quando moram juntos, casados. É essencial.


Espero ser muito feliz como nunca fui até hoje. Amada e amando e o principal: o Senhor Jesus sendo o centro de nossas vidas porque aí sim construiremos nossa relação na Rocha e não na areia.


sábado, 24 de março de 2012

RENOVAÇÃO COMPLETA DESSE BLOG

MUDEI DE IDEIA DE NOVO, NÃO VOU MUDAR MAIS...RS.


Eu criei o primeiro blog para desabafar num momento muito difícil da minha vida. Antes, escrevia no papel mas depois que conheci o blog, não desgrudei mais.

Minha vida é complexa demais até para um psicólogo ou psiquiatra que dirá para as pessoas comuns?
O que considero uma pessoa comum?
Aquela que cresceu num lar bem estruturado, estudou, conheceu um cara bem legal, certinho, casou e vive bem até hoje. Seus problemas mais sérios são:

Quais móveis trocar na casa?
Preciso de trocar isso ou aquilo...o cachorro ou gato precisa disso...minha sogra é uma chata ou algum parente se mete demais...coisas corriqueiras e pequenas, normais ou muitas vezes fúteis.

Desde que nasci, minha vida nunca foi um mar de rosas ou um jardim de rosas (como o livro que li: "Nunca lhe prometi um jardim de rosas") com apenas problemas normais que todas pessoas passam ou uma coisa ou outra complicada dependendo a fase.

Minha vida sempre foi uma loucura e totalmente fora dos padrões considerados normais pela maioria, começando pela minha família.

Embora, algumas pessoas acham que me exponho muito aqui, eu não exponho quase nada porque não sei se estaria preparada ou não sei se quero que as pessoas saibam.
Um dia escreverei vários livros e aí quem sabe vou contando aos poucos de forma mais sutil.

O mais importante disso tudo: SOBREVIVI E SUPEREI OU SUPEREI E SOBREVIVI.

A ordem dos fatores não altera o produto? Ainda funciona assim?

Quando penso que vou viver um momento de calmaria, vem outra coisa ou outras pessoas na minha vida fazer coisas inesperadas e complexas.

Eu sofro, choro, oro muito, clamo a Deus, me prosto e depois me levanto mais forte ainda, pronta pra vencer todas as barreiras.

Dou risada quando sou julgada errada: por uma fase, por uma frase, por um momento, por um instante...somos tão mais completos e complexos que isso.

Quem pensa assim, é pequeno demais e nem vale à pena perder tempo para explicar alguma coisa porque sua mente esta fechada pra qualquer entendimento.

Nesse começo de ano até agora, 2012, tem sido um ano de mudanças significativas em todas as áreas mas em especial na espiritual.

Deus tem me dado dons incríveis, confirmado meu ministério de intercecssão, pastora e pregadora da Palavra, tudo no tempo Dele, sem eu fazer nada, só buscar comunhão e intimidade com o Espírito Santo.

Me deu o nome do meu ministério e comunidade para edificar vidas e a minha, claro.

Quando comecei o blog, tive que montar outro porque não dava conta de escrever tudo que queria em um blog só e no final, um virou continuação ou complemento do outro.

Ser obreira, pastora ou qualquer cargo dentro de uma igreja é com certeza uma responsabilidade muito maior pois temos que ser espelho mas não perdemos a essência humana imperfeita e por isso, vou transformar esse blog aos poucos, como minha vida esta sendo transformada.
Mudar o nome e não apagá-lo pois tudo fez parte da minha vida, só que não do presente mas de um passado que me tornou mais forte.

Não sou e nem vou ser santa. Indiferente de qualquer mudança, sempre fui sincera e irei continuar sendo mas cada vez mais com intenção de ajudar outras pessoas que passaram pelas coisas que eu passei a superar.

Sou alguém que viveu tragédias mas venceu em Cristo Jesus e digo que todos podem individualmente, superar...uns não terá tantas forças e precisará de médicos, outros de irmãos, pastores, orações ou tudo junto. O importante é sempre saber que você não esta sozinho e tudo tem um propósito que muitas vezes, vamos saber muitos anos depois ou um dia perguntaremos ao Senhor pois Ele tem a resposta para tudo.

Conto com vossa compreensão.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

EU FALANDO DE AMOR DE NOVO...


Eu li no livro que estou lendo agora, uma explicação sobre a diferença sobre amor e paixão: amor é você sentir aquele sentimento forte mas conseguir viver sem a pessoa e a paixão é quando fica desesperada o tempo todo querendo aquela pessoa. O pior é quando esse sentimento doentio perpetua por anos e você não consegue fugir dele.

E, realmente, quando passa disso é qualquer coisa, menos amor por isso não gosto de músicas que falam de amor com sentimentos de paixão.

Aline Barros em um de seus louvores, no começo de sua carreira solo descreveu assim: "o amor só conhecia em canções que falavam de ilusões".

A paixão nos faz sentir mais vivos mas também, não vivemos mais nossas vidas e sim a vida do outro.
É uma simbiose terrível. Você não consegue fazer mais nada porque pensa naquela pessoa com insegurança o tempo todo e mesmo só trazendo sofrimento, quer ficar com ela a todo custo...senti isso muitas vezes e o pior, gostava disso...horrível...ainda bem que me libertei disso.

Acho que orei tanto a Deus e fui buscar ajuda, como terapia que hoje, consigo viver com ou sem alguém do meu lado e tenho minha vida, identidade, personalidade, compartilhada com o outro e não vivendo a vida do outro e esquecendo a minha.

Acredito que estou aprendendo a amar pois aprendi a me amar.

Continuo querendo emagrecer e fazer academia mas por mim e não para ninguém. E, se alguém vê algo errado comigo, problema é de quem vê e não meu.

Eu não sou perfeita e nem meu amado é perfeito. Somos muito parecidos e ao mesmo tempo muito diferentes. Tem coisas tão iguais e outras tão diferentes mas acredito que se fosse tudo tão igual, seria chato.

Ele pode comer dia e noite e não engorda e eu não posso ver comida que engordo... sorte dele.

Estou aprendendo a lidar com isso: amor.

As pessoas falam de amor fraternal e isso eu sinto, amor materno, infinito, agora amor de homem-mulher sempre foi uma incognita pra mim pois como escrevi anteriormente, conheci o que é paixão e amizade mas amor, talvez, esteja tendo oportunidade agora.

Costuma pregar o amor Ágape que é o amor sublime, o amor de JESUS CRISTO POR NÓS, como amor de um casal...ABSURDO.

Nunca vou concordar que a mulher pode sofrer violência de qualquer tipo por um homem corruptível.
Em nome desse amor doentio que não é amor, quantas mulheres estão sendo mortas?

O amor não se impõe, existe por si mesmo...ou não é amor.

sábado, 14 de janeiro de 2012

NAO SOU UM LIVRO ABERTO; PURO ENGANO.

Se engana quem pensa que eu conto toda minha vida nos meus blogs. Aqui, se tem 5% é muito. Minha vida e eu sou muito maior do que tudo que contei nos meus blogs. Levaria muito tempo para contar tantas coisas que ninguém imagina.
E, o fato de eu contar algumas coisas e ser sincera, não quer dizer que você me conhece. Acho tão ridículo quem julga me conhecer por tão pouco que sabe ou pensa que sabe...


Erra quem pensa essas coisas sobre mim:

1º) que é fácil me conhecer porque me abro como um paraquedas e já sabem como eu sou pelo que conto.

Nem convivendo comigo todos os dias, não dá pra me conhecer tão fácil e tão rápido.

2º) achar que porque peço sua opnião, vou fazer o que você me diz...rs.

Nesse ponto o meu futuro marido, já, me conhece...rs. Quando peço uma opnião para ele, responde: - Pra que quer saber minha opnião se você só faz o que quer e não o que vou falar.
E, teve, "amigos (as)" que veio me falar que não tinha personalidade por querer saber a opnião deles (as)...você querer saber como o outro pensa é bem diferente e fazer o que os outros acham ser melhor.

3º) acha que me manipulou ou pode me manipular.

Só se eu quiser me deixar manipular porque quero a mesma coisa que quem me manipula quer...e o pior, a pessoa se acha super esperta, pensando que sou fácil de se manipular...rs.

4º) várias pessoas vão ler e pensar: ela escreveu isso para mim e talvez, nem tenha pensado nela. Todos acham que escrevo para uma determinada pessoa e no entando escrevo respondendo fatos que ocorreram no decorrer da minha vida. Tem pessoas que nem sei onde estão ou se existem ainda.

5º) que sou frágil como um cristal, carente ou coisas parecidas.

Não escrevi nos meus blogs, todas as coisas horríveis que passei desde criança e graves.
Tenho um grau de resiliência tão grande que só quem sabe um pouco, me admira e sabe o quanto sou forte.
Sou carinhosa, dedicada a quem gosto, defendo e faço o que posso por meus amigos (as) e meu namorado-marido, sou super educada, fina, tenho classe, não suporto baixarias, discussões, etc.
Me magoo somente quando a ofensa vem de quem, realmente, é importante para mim, o resto das pessoas pequenas, sem importância, não sinto nada. Simplesmente, não conheço e não me conhece, só pensa que me conhece e ainda se acha donos (as) da razão...são pessoas sem senso do ridículo e doentes...

NÃO ME JULGUE PARA NÃO SER JULGADA. NÃO TE JULGO PORQUE NÃO TE CONHEÇO E DO MESMO JEITO VOCÊ NÃO ME CONHECE.

UMA FASE, UM MOMENTO DE NOSSAS VIDAS, UMA OU OUTRA ATITUDE TOMADA, UMA HISTÓRIA OU OUTRA ESCRITA, NÃO RESUME A VIDA DE NINGUÉM, MUITO MENOS A MINHA.

TENHO CERTEZA QUE MEUS SEGUIDORES TEM UM NÍVEL ÓTIMO, TANTO QUE TENHO SÓ MENSAGENS EDIFICANTES MAS ESCREVI ISSO POR ALGUNS COMENTÁRIOS FORA DO BLOG DE PESSOAS QUE ME INTERPRETARAM ERRONEAMENTE E POR OUTRAS QUE TEM ALGUM TIPO DE SENTIMENTOS PEQUENOS EM RELAÇÃO A MIM POR TEREM PROBLEMAS COM ELAS E SUAS VIDAS INFELIZES.

AGRADEÇO O CARINHO A TODOS MEUS SEGUIDORES E QUE A VERDADE SAJA SEMPRE MINHA BÚSSULA E LIGAÇÃO COM VOCÊS...BJS.