quinta-feira, 12 de julho de 2012

Eu amo meu filho mesmo que ele não me ame.




Todos esperam ler coisas legais. Divertidas. Muitos escrevem para agradar os outros, colocando o que acham que vão gostar. Eu comecei a escrever e não tinha seguidores nenhum. É legal ter comentários mas eu escrevo por necessidade e não para agradar. Tem coisas que não adianta ficar contando mil vezes. Parece que escrevendo fica registrado para sempre. Eterno.

Sei que tem pessoas que ficam felizes em ver o outro mal e outros gostam de ler para saber o que se passa na vida do outro. Quem não me conhece pessoalmente tudo bem mas quem me conhece, tipo algum ex ou mulher de ex...eu não gosto que leia, nem que lembre que eu exista, ainda mais que me fez mal.

Quem lê ou leu meus blogs, sabe o quanto eu amo meu filho e não tem palavras o bastante pra descrever mas é um sentimento gratuito, sem explicação.
Meu filho era minha família, meu melhor amigo, meu companheirinho, o grande amor da minha vida depois da minha avó, falecida.
Ele sempre amou o pai dele indiferente do que acontecia de ruim e o ano passado quis morar com o pai mas para conseguir, inventou coisas sobre mim, como que fazia mal a ele, maltratava, sei lá mais o que.
A ex mulher do pai dele que ainda era esposa, na época, não quis o filho dele na casa dela e após alguns dias, trouxe o filho de volta e conversamos nós três para cair toda mentira dita.
Me pediu perdão e meu filho também.
Fiquei arrasada porque foi uma traição terrível da pessoa que mais amava e havia me dedicado desde que nasceu mas por amor, era algo automático e não por obrigação.

Quando foi em dezembro ele foi embora como já escrevi.
Sei que ele esta bem com a vida que sempre quis. Com coisas materiais que sempre quis.
O que não entendo é porque não conversa comigo, só veio no dia das mães me ver e foi um ótimo dia, nos divertimos, pensei que íamos ficar próximos mas ele continuou sem me ligar e me ver.
Sabe o que é isso?
Um filho que sempre viveu só você e ele, sem ninguém, só pude contar com Deus que colocava pessoas para me ajudar. Sofri muito pois tinha que trabalhar para nos mantermos e encontrava forças porque tinha ele, na minha vida.

Terminei a faculdade, pensando que ele teria orgulho de mim. Que iria me admirar pelo meu esforço e por tudo na minha vida que muitos me elogiam mas não...

Fico ligando direto no celular dele e na maioria das vezes esta desligado e quando fala comigo, é tão frio, tão seco e dá um jeito de desligar logo.

Segunda-feira, a noite, depois de tanto mandar mensagens de que estava com saudades e o amava. O pai dele me ligou e passou o celular pra ele.
Resumindo: disse que não queria falar comigo por isso não ligava, que também não queria me ver e falei de tudo que vivemos juntos. O quanto falávamos um pra outro "eu te amo" e ele me respondeu que falava só de boca pra fora.

Perguntei o que estava acontecendo pois sempre fomos tão unidos, juntos e ele parecia outra pessoa. Não fiz nada pra ele e a última e primeira vez que passou comigo depois que saiu de casa, foi um dia gostoso.

De repente, do nada fala essas coisas e nem imagina o quanto já chorei e choro até hoje de saudades dele.
Se vejo as fotos de quando ele era pequeno então, como dói.

Eu orei e coloquei ele nas Mãos de Deus porque não sei o que fazer.
Me sinto impotente.

Como dizem "o mundo dá voltas", quem sabe o dia do amanhã?

Mesmo com meu coração sangrando desde que ele foi embora, chorando e sofrendo, continuo o amando do mesmo jeito. Mesmo ele dizendo que não me ama.

Como isso dói. É a pior dor do mundo.

Sempre falei que trocava meus sonhos pelo meu filho que nada se comparava ao amor que sentia por ele e ver o sorriso dele, estar com ele.
Ele falava: - mãe quando você me dá bronca fico com raiva na hora mas passou alguns minutos já tenho vontade de ficar junto e esqueço tudo e nós ríamos e nos abraçávamos.

Agora, parece ter apagado tudo. Ele me tirou da vida dele com tudo.

Sei que o pai dele é super manipulador mas pra que fazer isso?
Colocar o filho contra a mãe?

Bom, se coloquei nas Mãos de Deus, não vou pegar de volta.

Sempre fiz de tudo para ele ter orgulho de mim. Todos falam o quanto fui excelente mãe, até que não gosta de mim. Todos que conviveram comigo e mesmo assim, ele me excluiu. Não vou ficar insistindo e me magoando...

Nunca imaginei isso e não me conformo.

20 comentários:

  1. Olá , tenho 14 anos, e entendo sua situação . Pois sei como é dificil. Aos 9 anos minha mãe se mudou pra outro país mantemos contato , mas como foi e é dificil tá vivendo minha adolscência sem minha mãe por perto . Imagino que você como mãe sente uma dor muito grande mas deus sabe o que faz , espero que de tudo certo pra você . !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amar... é complicado.... Ninguém é obrigado a gostar de ninguém... Só peço a Deus que os filhos descubram que o que eles fazem tem um peso muito maior do que qualquer outra pessoa. Amo meu filho... mas não me sinto amada por ele.

      Excluir
  2. Amar... é complicado.... Ninguém é obrigado a gostar de ninguém... Só peço a Deus que os filhos descubram que o que eles fazem tem um peso muito maior do que qualquer outra pessoa. Amo meu filho... mas não me sinto amada por ele.

    ResponderExcluir
  3. eu tbem, meu filho é o maior amor da minha vida, mas ele não me ama , qdo penso q estamos bem me decepciono ele me fala coisas q não mereço e não entendo do pq, dei muito amor a ele hj ele esta 38 anos e sempre fala coisas q não mereço, ele me culpa de coisas q aconteceram com outro filho meu , me culpa pela morte de um filho me culpa pelo outro ser desviado, e nunca deixei ele na mão nunca os abandonei faço o q posso por ele mas mesmo assim me culpa por tudo de ruim q acontece com ele um tem 40 anos e o outro tem 38...só Deus pra me ajudar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É com lágrimas nos olhos que escrevo estas simples linhas porque tbm estou abandonada pelo meu filho, meu único filho, pois o meu segundo filho morreu num acidente de carro. Dez anos depois o pai suicidou pq eu pedi a separação, ñ estávamos vivendo bem...enfim ele começou a sentir dores no peito e emagrecendo muito.... uns dois meses depois ele se enforcou e por isso meu filho me culpa pela morte do pai e me abandonou, ñ quer mais nem ouvir falar em meu nome... fiz tudo por ele, o pai ñ fazia nada pra ele. Hoje o pai virou um santo e eu sou a assassina do pai dele. Estou morando sozinha, vivo isolada do mundo e de todos, ñ tenho alegria de viver... estou sabendo por boca dos outros que eu vou ser avó de uma netinha, estou imaginado ñ poder ver nem acompanhar o crescimento desta netinha q sempre sonhei ter.... ñ dá pra escrever toto mal que ele já me fez, pois são muitos, mas coloquei ele nas mãos de Deus e espero que ele cuide do meu filho por mim. Um dia quem sabe ele possa me aceitar novamente como mãe, vou estar de braços abertos com muita alegria no coração.

      Excluir
    2. Muito triste e é uma dor que nada passa mas acostumamos viver sem eles e com essa dor. Não se sinta culpada de nada e não fique isolada. Procure amigos, irmãos, parentes, pessoas do bem que possam te fazer bem. Terapia e igreja. Fique bem o máximo que puder. O mundo dá voltas e como...mora em São Paulo capital? Bjs.

      Excluir
  4. eu tbem, meu filho é o maior amor da minha vida, mas ele não me ama , qdo penso q estamos bem me decepciono ele me fala coisas q não mereço e não entendo do pq, dei muito amor a ele hj ele esta 38 anos e sempre fala coisas q não mereço, ele me culpa de coisas q aconteceram com outro filho meu , me culpa pela morte de um filho me culpa pelo outro ser desviado, e nunca deixei ele na mão nunca os abandonei faço o q posso por ele mas mesmo assim me culpa por tudo de ruim q acontece com ele um tem 40 anos e o outro tem 38...só Deus pra me ajudar

    ResponderExcluir
  5. Ola! Estou passando pela fase mais dificil da minha vida, da mesma forma que voce nunca imaginei ouvir do meu filho que eu criei com tanto amor e carinho, que ele me odeia e gostaria que eu morresse. Estou tao magoada e decepcionada pois nunca imaginei meu unico filho hoje com quase 14 anos, sempre dei muito amor, trabalhei muito para dar conforto pois fui mae solteira e pra que? Neste momento da minha vida somente Deus pode me ajudar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que seja apenas uma fase pois isso tudo aconteceu quando ele estava com 14 anos e este ano fará 17 anos, vamos ver...obrigada, força pra nós...bjs.

      Excluir
  6. Fiquei impressionada como tem estórias como a minha. Meu filho tb diz que não me ama.

    ResponderExcluir
  7. mais um domingo que está acabando , mais um dia das mães terminando e eu aqui ...cadê o meu beijo de feliz dia das mães?Ou meu abraço?Um cumprimento ao menos, eu não sei oque é receber esse carinho do meu filho.Alias nem FELIZ NATAL , ANO NOVO.é muito triste..´dói ...dói.Hoje almoço com a minha família , moro com meus pais porque são doentes , hoje almoço com minha mãe ,irmã .sobrinhos cunhado , eu presenteei a minha mãe , cumprimentei mnhas irmãs...e o meu filho permanesceu no quarto dele , como sempre , não participa de nada , nenhumaa data.E não ma cumprimenta em data alguma...e não estamos brigado!Isso é que é o pior.Eu operei o joelho , eu estou com problema nas mãos e ainda tenho que ficar em casa cuidando da minha mãe que está com Alzheimer...mas sou forte...só que as vezes tenho vontade de gritar!!!Eu queria que ele me apoiasse...me desse apoio moral....eu não sei mais oque fazer!Eu as vezes penso em morrer.Mas o pior é que eu ainda me preocupo com o meu filho ,tenho medo dele sofrer depois que eu morrer.
    Foi um desabafo , desculpe..é que com ninguém eu falo sobre isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Amiga", desculpe, embora não nos conhecemos, mas a nossa história é bem parecida. Sempre criamos o nosso filho (eu e o pai) com o maior amor do mundo e éramos correspondidos, mas quando chegou a fase da adolescência + ou - 14 anos ele mudou do dia p a noite. Como sofremos, além de nos agredir com as piores palavras do mundo, até fisicamente. Além de quebrar coisas da nossa casa como enfeites, mesa de vidro (quebrou com um murro) porta (com chutes) etc. Todos sofremos mt. Meus pais que moravam perto da gente, e tinha ele como o neto preferido, sofria junto de nós. Mas vem aquela conversa, um dia isso passa, é só uma fase. "Amiga" hoje ele mora sozinho (desde os 17 anos, foi morar na cidade p estudar) agora já tem 26 anos. Vc pensa que melhorou o nosso relacionamento, que nada. São ofensas, dificilmente atende as nossas ligações, e quando atende é p nos insultar.Mas eu rezo mt e peço a Deus que ele passe a nos amar novamente, nos tratar com carinho. Isso que escrevi não é nem a metade que passamos com ele. Mas o meu AMOR por ele é incondicional. Morro de saudades dele. Faço tudo que estiver no meu alcance para ajudá-lo. Estou sofrendo esse tempo todo, as vezes acho que eu devo deixar ele p lá, mas jamais farei isso. Vou lutar até os últimos instantes de minha vida para ter o seu amor e carinho de volta. Deus vai fazer essa obra em nossas vidas. Isso é um desabafo. Obg por aqueles que me ouviram e se tiverem alguma palavra de consolo, agradeço. Pois o sofrimento, a vontade de dar-lhe um abraço bem apertado é mt grande (coisa que há mt não ganho dele, do meu amado filho).

      Excluir
  8. mais um domingo que está acabando , mais um dia das mães terminando e eu aqui ...cadê o meu beijo de feliz dia das mães?Ou meu abraço?Um cumprimento ao menos, eu não sei oque é receber esse carinho do meu filho.Alias nem FELIZ NATAL , ANO NOVO.é muito triste..´dói ...dói.Hoje almoço com a minha família , moro com meus pais porque são doentes , hoje almoço com minha mãe ,irmã .sobrinhos cunhado , eu presenteei a minha mãe , cumprimentei mnhas irmãs...e o meu filho permanesceu no quarto dele , como sempre , não participa de nada , nenhumaa data.E não ma cumprimenta em data alguma...e não estamos brigado!Isso é que é o pior.Eu operei o joelho , eu estou com problema nas mãos e ainda tenho que ficar em casa cuidando da minha mãe que está com Alzheimer...mas sou forte...só que as vezes tenho vontade de gritar!!!Eu queria que ele me apoiasse...me desse apoio moral....eu não sei mais oque fazer!Eu as vezes penso em morrer.Mas o pior é que eu ainda me preocupo com o meu filho ,tenho medo dele sofrer depois que eu morrer.
    Foi um desabafo , desculpe..é que com ninguém eu falo sobre isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa! Difícil mas nossa força tem que ser depositada e recebida de Jesus. Vinde a mim todos que estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei, tomai sobre vós o meu julgo e aprendei de mim pois o meu fardo é leve e meu julgo suave. Conte comigo e fique a vontade pra desabafar...bjs...estarei orando por vc.

      Excluir
  9. Passei o dia das mães muito feliz com meu filho. Tinha chorado da sexta-feira pensando que ele não viria pois não me respondia nada e não falava comigo desde o carnaval. De repente ele veio, dormiu comigo e passeamos hoje o dia todo...como eu o amo. Sei que ele esta bem morando com o pai dele e não posso oferecer o padrão de vida que o pai dele esta dando mas uma hora isso também irá mudar. Hoje, ele fez 17 anos. Força, mães, orem, Deus esta no controle de tudo...bjs...torço por vocês pois sei como isso dói.

    ResponderExcluir
  10. TE ENTENDO E SEI COMO ISSO É SOFRIDO.

    ResponderExcluir
  11. Sabe eu sempre tive vergonha disso que acontece comigo mas lendo o blog vi que sou apenas mais uma que sofre com o descaso e o desamor de um filho que criei com tanto carinho, que dei duro pra poder dar conforto e uma casa digna de ser chamada de lar.

    ResponderExcluir
  12. Enfim, encontrei um blog para compartilhar o meu sofrimento. Meu filho vai fazer 34 anos em dezembro mas nunca me amou. Não se relaciona com ninguém da família, e apesar de vivermos só nós dois na mesma cidade, ele é muito distante. Fala pra todos que não tem família, minha nora acredita nele e agora está me odiando também. Vi minha netinha de 8 anos , pela última vez no dia 13 de julho de 2014. Estou sofrendo demais. Estou entrando em depressão. Entreguei nas mãos de Deus, mas tem horas que quero tomar das mãos dele. Hoje dia das crianças não vi minha netinha. Meu filho nunca me amou. E eu sacrifiquei toda a minha vida por ele. Sempre fiz tudo o que pude e a vida toda toda lhe dei muito amor. Estou muito mal.

    ResponderExcluir
  13. Vou escrever uma postagem nova contando o que aconteceu desde que ele foi embora. Sinto muita falta dele mas o tempo ameniza tudo mas continua sendo algo triste...bjs...fiquem a vontade pra dividir o que quiserem...

    ResponderExcluir

Se vc já entrou aqui e me deu seu tempo; agradeço. Se deixou uma mensagem; me deixou alegre. Deus o abençoe...bjs.